Top 10 Girl: Aumentar os seios sem silicone. É possível?

Aumentar os seios sem silicone. É possível?

Algumas mulheres olham no espelho e não se contentam com o tamanho dos seus seios.
O silicone é uma alternativa para mudar a situação, mas muitas tem medo da cirurgia ou teme em não encontrar um profissional capacitado para realizar o procedimento.
Um método de preenchimento está sendo realizada pelos melhores profissionais do país, a técnica do Macrolane, ou seja, um processo de aumento de seio com ácido hialurônico.
A dermatologista Mônica Aribi Fiszbaum aconselha o momento certo de procurar um tratamento como este.
“A hora de recorrer a um procedimento estético como a do Macrolane é quando a imagem refletida no espelho já não agrada mais. Hoje em dia, com todo o avanço da medicina estética, não existe mais sentido em ficar descontente com o corpo, as soluções estão aí para serem usadas”, atesta.
O procedimento é simples e único, no local são aplicados em média de 150ml a 200ml de ácido na região.
O tratamento é indicado para mulheres com assemetria de mamas (uma mama maior do que a outra); jovens e adolescentes que queiram aumentar o tamanho dos seios, mas não querem apelar para uma solução mais invasiva e definitiva, como o silicone; pacientes que querem colocar silicone, mas que possuem seios muito pequenos, nesse caso o preenchimento com ácido hialurônico serve para deixar a pele mas elástica, propiciando a implantação do silicone, sem provocar estrias; E por fim, para quem quer aumentar o seio com mais sutileza, sem apelar para a cirurgia plástica.
O resultado é surpreendente, pois, é possível aumentar os seios em até dois manequins de sutiã.
Além do tamanho o visual também é beneficiado com procedimento, os seios ficam mais firmes e com uma forma mais arredondada.
A dermatologista Mônica Aribi, garante algumas vantagens para acabar com os receios das mulheres em realizar o novo tratamento.
“O resultado é praticamente instantâneo e sem cortes, sem contar que o pós-procedimento é super tranqüilo, a mulher pode voltar para o trabalho no mesmo dia da aplicação. Outra grande vantagem desse procedimento, é que como o ácido hialurônico é produzido e descartado diariamente pelo nosso organismo, a possibilidade de rejeição é praticamente nula.
O cuidado necessário para o profissional fazer antes de realizar o tratamento é a realização de alguns exames para a comprovação da insistência de nenhuma doença autoimune.
O pós-procedimento é simples, basta se afastar de atividades físicas por uma semana e utilizar um sutiã com maior sustentação por pelo menos quinze dias. O resultado pode ser mantido por até dois anos e a reaplicação deve ser realizada de acordo com a necessidade em um ou dois anos.
Serviço:
Para mais informações sobre a Dra. Mônica Aribi Fiszbaum acesse o site www.mafdermatologia.com.br ou ligue para (11) 3673-9806 / 3864-8237.

Autor : Ayla Meireles
 Créditos : Luiz Affonso
 Fonte : Universo da Mulher

3 comentários:

Thamiris Stefani disse...

Só esqueceram de dizer que o organismo reabsorve e precisa reaplicar a cada 6 meses. Ou seja, efeito sanfona neles!

make up disse...

E o preço? Se deve ser repetido mais vezes, o preço é importante!

sitesrelacionamentos.com disse...

É só engravidar que aumenta (rs)

Sério, não sabia disso!

Postar um comentário