Top 10 Girl: Julho 2012

Bomba! Nina mata Tufão em Avenida Brasil




Tudo pode acontecer na trama de Avenida Brasil, da Globo. E algumas mortes devem começar a ocorrer na história de João Emanuel Carneiro nas próximas semanas.

Segundo informações da revista Super Novelas, Carminha (Adriana Esteves) ficará cada vez mais nas mãos de Nina (Débora Falabella) e fará tudo que a moça quiser, causando estranheza em toda a família, que pensará que a megera não está batendo bem.

Nina conseguirá até que a ex-madrasta vá parar em uma clínica psiquiatrica, mas Carminha foge e alerta Tufão (Murilo Benício) sobre as maldades de Nina. O ex-jogador ficará indignado com o que fica sabendo, mas antes mesmo de chamar a cozinheira para dar explicações a menina vai tramar contra ele.

Segundo a Super Novelas, ao cair em uma armadilha que seria para Carminha, Tufão ficará acuado. É quando Nina chega para acertar as contas com inimiga em um local escuro. Em seu lugar está o ex-jogador que verá um vulto que aponta uma arma para ele e atira. Tufão cai no chão, desfalecido.
Mas calma! Vale lembrar que João Emanuel Carneiro tem na manga algumas cenas secretas e muitas outras podem ser gravadas e não irem ao ar. E agora? Será essa mais uma pegadinha do autor? Será que no final Nina vai mesmo se revelar como uma assassina e acabar na prisão? 

Fonte:Ofuxico





Vendas em sex shops britânicas disparam após sucesso de livro erótico

 Foto: BBC A narrativa inclui momentos de submissão e sadomasoquismo, detalhando o uso de diversos acessórios eróticos
Foto: BBC


O sucesso estrondoso do livro Fifty Shades of Grey (que chega ao Brasil em agosto sob o título Cinquenta tons de cinza) causou um 'boom' nas vendas em sex shops da Grã-Bretanha. Alguns itens citados no livro de ficção, escrito pela britânica Erika James, chegaram a um aumento de 200% nas vendas.
A trama gira em torno do relacionamento picante entre o magnata Christian Grey e uma estagiária de sua empresa, Anastasia Steele. A narrativa inclui momentos de submissão e sadomasoquismo, detalhando o uso de diversos acessórios eróticos.

O livro e suas duas continuações estão no topo da lista britânica de bestsellers há semanas. Cinquenta tons de cinza é a publicação mais vendida em um curto espaço de tempo na Grã-Bretanha. Em todo o mundo, as vendas alcançaram 31 milhões de cópias e a obra foi traduzida para 31 países. Ele tem conquistado legiões de leitores, mulheres em particular.

Bolas tailandesas
Esse sucesso teve um reflexo imediato sobre as vendas em sex shops, causando uma expansão do mercado de brinquedos e objetos eróticos. Uma das maiores cadeias de sex shops da Grã-Bretanha, Ann Summers, vive o melhor momento de vendas da história da loja, que existe desde 1970.

A diretora executiva da empresa, Jackeline Gold, confirma que o bom desempenho está ligado ao bestseller: "literatura erótica foi popularizada e eu espero que mais escritores iniciantes possam impressionar as massas com textos sensuais. Eu bato palmas para Erika James e outros autores pela introdução de romances sensuais nas prateleiras de supermercados".

O último aumento significativo nas vendas tinha sido com a série de TV Sex and the city, mas nada comparado ao momento atual. A loja incorporou o livro à sua estratégia de marketing e criou uma seção “Cinquenta tons de cinza” no site da loja, onde é possível encontrar os acessórios citados na publicação, como chicote, algemas, vendas e cordas, entre outros.

Nesta febre, o item mais procurado são as jiggle balls, conhecidas no Brasil como "bolas tailandesas", que tiveram um crescimento de vendas de 200%. Funcionários de sex shops diferentes em Londres contam que é possível reconhecer os clientes trazidos pelo livro, por conta dos termos usados. Muitos deles mencionam os nomes de acessórios citados na publicação, que antes haviam praticamente caído em desuso.
Em entrevista a BBC, a autora do livro Erika James conta que recebeu muitos e-mails de mulheres dizendo que seus maridos também estão muito agradecidos. “Estou completamente surpresa pela reação a estes livros”, conta ela.

Pedro Cardoso detona a globo ?






Sexo queima calorias e afasta o câncer.

Afastar o câncer, queimar calorias, diminuir o stress e combater a pressão alta são alguns dos benefícios do sexo Foto: Getty Images Afastar o câncer, queimar calorias, diminuir o stress e combater a pressão alta são alguns dos benefícios do sexo
Foto: Getty Images
 
Por que fazer exercícios apenas na academia enquanto você pode malhar na cama? O site Your Tango aponta cinco bons motivos para que você pratique mais sexo. Os benefícios vão além do simples bem-estar físico, chegam à mente e mandam pra longe o risco de doenças como câncer.

1. Sexo acaba com o stress: fazer sexo regularmente diminui a pressão sanguínea e isso é responsável por diminuir os níveis de stress. As substâncias químicas envolvidas no ato são a dopamina, a prolactina e a oxitocina. Todos elas beneficiam a mente e causam sensação de recompensa, felicidade, saciedade.

2. Sexo queima calorias: se você vive à procura de um bom motivo para fugir da esteira, acabou de encontrá-lo. Fazer sexo, além de manter a saúde cardiovascular em dia, oferece flexibilidade e tônus muscular. Dependendo do tipo de sexo praticado pelo casal, é possível eliminar até 700 calorias. A queima começa já nas preliminares. Cerca de quinze minutos de amassos podem torrar em média de 25 calorias. Se você quer queimar 100 em meia hora, parta já para o sexo oral. E quando chegar ao orgasmo, saiba que você se livrou de quase 100 calorias.

3. Sexo prolonga a vida: dizem que uma vida sexual ativa retarda o processo de envelhecimento, diminui os riscos de ter um ataque cardíaco e aumentar a imunidade. Estudos comprovam que quem pratica sexo pode viver em média oito anos a mais que as pessoas que não o fazem.

4. Sexo melhora a autoestima: ouvir seu parceiro dizer o quanto você é incrível, é ótimo para a autoestima. Assim, você se sente bem por horas.

5. Sexo reduz risco de câncer: um estudo comprovou que homens que praticam sexo mais de 20 vezes por mês têm cerca de um terço a menos de chances de desenvolver câncer de próstata. Enquanto isso, as mulheres que fazem menos sexo apresentam maior risco de câncer de mama que as mulheres ativas.

Os 10 pecados do sexo casual

Sexo casual não precisa ser uma experiência impessoal e descartável. Não importa se vocês já se conheciam ou se acabaram de se conhecer: transar sem compromisso pode e deve ser uma experiência bacana e amistosa. O Delas conversou com especialistas para descobrir e comentar os 10 pecados mais comuns do sexo casual. Leia, combine o jogo com seu parceiro e divirta-se, sem culpas e com elegância.

Sair correndo depois do sexo
Depois do sexo, catar a roupa e sair correndo só se o encontro tiver sido absolutamente desastroso! Pode ficar para o café da manhã? Sim! “É bem-educado. Só não pode ter muito apego, uma coisa que gere sentimento”, explica Rodrigo Farah, jornalista, consultor de conquista e paquera e colunista do Delas.
O segredo é sempre tratar o outro com gentileza. Se for inevitável “sair correndo”, é bom deixar claro antes. “Diga, ok, nós vamos transar. Eu sei que não vou resistir e estou super a fim, mas realmente preciso entregar um trabalho amanhã e precisarei sair em seguida”, sugere Vanessa de Oliveira, ex-garota de programa, escritora e consultora da revista Playboy.

Folgar na casa do parceiroPerguntar sobre fotos, ir abrindo a porta da geladeira ou, então, atender o telefone do outro, nem pensar! Isso é invadir todas as zonas de conforto: “Alguns espaços são compartilhados. A cama e o banheiro são permitidos, mas, se avançar mais do que isso, incomoda”, pontua o psicólogo Thiago de Almeida, ressaltando ainda que esse tipo de aproximação pode repelir o parceiro.

Despachar o outro num táxiAqui a regra é a seguinte: Se você pegou o parceiro em casa com seu carro, tem que levá-lo de volta. Se for preciso um táxi, sem problemas, desde que o outro receba essa informação com gentileza.
“Avise que vai chamar um táxi e, se você é um homem, ofereça para pagar a corrida”, ensina Vanessa. Ligar para conferir se o outro chegou bem em casa, também faz parte da dica de gentileza: “Mesmo que vocês não conversem nunca mais, isso demonstra que você é uma pessoa que consegue se preocupar com os outros”, completa

Tratar o parceiro como objeto (ou segunda opção)Ligar para o outro no meio da noite, pois não encontrou nada melhor na balada, é falta grave. “Não é legal. Apesar de o relacionamento ser carnal, somos seres humanos. Ninguém gosta de se sentir a segunda opção. E, se você liga, está escancarando isso”, diz Rodrigo.

Dar sermões sobre comprometimento
Avisar o outro para “não se apaixonar”, pode ser broxante: “Parece muita prepotência. Quem diz isso afirma, subliminarmente, que é uma pessoa apaixonante”, comentou Vanessa.
Mas do ponto de vista masculino, deixar claro que é só sexo, não é questão de ser arrogante. Segundo Rodrigo, esse tipo de atitude é válida, desde que usada com parcimônia: “Sou a favor da conversa franca. Vale a pena deixar tudo às claras justamente para colocar limites. Só não vale é ficar repetindo isso toda hora, feito mantra”, declara o colunista.

Abrir a vida sentimentalFalar sobre problemas sentimentais na cama, com alguém com quem você não tem compromisso, é forçar demais a intimidade. “Os homens se sentem frustrados”, afirma Thiago.
Aliás, existe um tópico que deve ser evitado a todo custo: ex-namorado: “É um peso sentimental que você passa para a outra pessoa. Isso não ajuda nada a criar um clima gostoso”, completa Rodrigo.

Não usar camisinha
Segundo os especialistas entrevistados, esse é o pior erro. Além de uma gravidez indesejada, pode-se contrair uma enorme variedade de DST’s (Doenças sexualmente transmissíveis). Vanessa de Oliveira classificou o erro como “falta de respeito à vida”. E o psicólogo, Thiago de Almeida, ressaltou: “É uma furada para ambos”, diz.

Não checar referências
Como o próprio nome já diz, sexo casual acontece sem muito planejamento, mas é sempre aconselhável checar as referências do outro com amigos ou na internet. Mesmo assim, é preciso muito cuidado, nem sempre o que é visto nas redes sociais condiz com a realidade: “As pessoas mentem para si mesmas, pois não querem se sentir diminuídas”, lembra Thiago.
Já se o parceiro for um completo desconhecido, que encontrou na rua, é preciso redobrar os cuidado com a segurança: “Vá para um motel , mas nunca para a sua casa”, alerta Vanessa. E, de preferência, deixe alguma amiga avisada.

Divulgar a aventuraFalar sobre um encontro de sexo casual com amigos próximos, sem problemas. Mas sair divulgando a aventura na internet é gafe, pois pode dar a entender que está querendo exibir a conquista. “A prática é vulgar. É usar o outro como um troféu para aumentar a autoestima”, analisa Thiago.
Além disso, também pode gerar falsas expectativas para familiares e amigos que têm acesso ao seu perfil: “Automaticamente vão achar que vocês dois são um casal”, alerta Rodrigo.

Transar no embalo dos outros
Fazer sexo casual, só porque para aquela sua amiga foi ótimo, é uma furada. Nem todas as mulheres são liberais como pensam ser: “Se você sente que está de pé atrás, as chances de se arrepender depois são grandes. Se é para se sentir mal depois, não faça, não importa o que digam”, aconselha Rodrigo.
Caso não esteja 100% segura, deixe a ideia de lado -- o quanto antes -- para também evitar uma saia justa: “Não pega bem desistir do sexo quando você já está nu em cima da cama”, completa Vanessa